Antiestressenatural derivado da proteína do leite na Dieta Ortomolecular



Sabemos que o estresse pode ter vários fatores:


-Sensibildade individual.Provavelmente pela alteração dos neurotransmissores(serotonina,adrenalina,noradrenalina,dopamina e gaba.)
--Secundário às pressões externas.
--Secundário a fatos traumáticos.


O estresse é uma reação do corpo a algum fenômeno, mas pode se causar doença se altera os mecanismos de equilíbrio do corpo , gerando aumento de radicais livres no sangue e alterações nos exames clínicos como  a elevação do cortisol plasmático.


Observou-se que bebes após a amamentação se sentiam mais calmos, não só pelo efeito de sucção e saciedade, mas pelo próprio leite.


Sabemos que a ingestão de leite morno à noite pode facilitar o sono e o relaxamento.


Retirou-se a caseína ( proteína do leite) e degradou-a obtendo-se assim um derivado que mostrou muita afinidade pelos receptores de Gaba ,que são sítios locais que acalmam o cérebro.


Assim, este derivado da proteína do leite produz efeito tranquilizante suave, melhorando o relacionamento social, a tomada de decisões, a produtividade,o raciocínio e a concentração.


Houve melhora na qualidade do sono, da irritabilidade e da dificuldade de concentração.

 

Utilisamos na Dieta Ortomolecular.


Dra. Sylvana Braga, ortomolecular, reumatologista, clínica médica, pós graduada em ortomolecular.
Autora do livro Dieta Ortomolecular.











líbero+

Copyright © Dieta Ortomolecular - Dra. Sylvana Braga - Todos os direitos reservados